FP2. Verstappen é o mais rápido novamente

Depois de um fim de semana complicado em Mônaco, Max Verstappen parece ser um homem em uma missão no Canadá, o holandês foi o mais rápido novamente no 2º Treino Livrempara o GP do Canadá na tarde desta sexta-feira.

Com as condições potencialmente mais semelhantes às que os pilotos experimentarão durante a qualificação, dado o horário de início local, o piloto da Red Bull mais uma vez demonstrou a força do chassi de sua RB14 ao redor da pista de Montreal, alcançando 1m 12.198s na pista com os pneus hypersoft.

O companheiro de equipe de Verstappen, Daniel Ricciardo, ficou confinado à garagem durante uma grande parte da sessão, com problemas na sua unidade de potência. No entanto, o australiano conseguiu voltar ao final da sessão, terminando em terceiro lugar para reforçar a força da Red Bull.

Entre eles, Kimi Raikkonen, da Ferrari, era o homem mais quente nos calcanhares de Verstappen, cerca de 0,130 segundos atrás do piloto de 20 anos.

Lewis Hamilton ficou em quarto lugar, um forte resultado dado que o piloto britânico não pegou o mais rápido dos pneus Pirelli, o hypersoft. Com Valtteri Bottas, companheiro de equipe da Mercedes, em sexto, colocando a segunda Ferrari de Sebastian Vettel em quinto.

Haas esperava que, apesar da falta de peças de reposição, seu VF-18 fosse rápido na pista de Montreal, e assim ficou provado, com Romain Grosjean impressionando pela sétima posição. No entanto, um incidente com alguns animais selvagens locais forçou o francês a entrar na garagem com danos na asa dianteira no final.

As Force Indias de Esteban Ocon e Sergio Perez, de volta ao carro depois de ficar de fora do FP1 para deixar o garoto local Nicholas Latifi dirigir o carro, exploraram suas usinas da Mercedes para ir em oitavo e nono lugar, à frente da McLaren de Fernando Alonso.

Dois pilotos que não gostaram do FP2 foram Carlos Sainz, da Renault, e Stoffel Vandoorne, da McLaren. Sainz rodou seu carro depois de acelerar muito cedo na curva 7, com seu Renault batendo de costas na parede e trazendo a bandeira vermelha, enquanto os comissários entraram em ação para varrer os destroços que o espanhol havia espalhado pela pista.

Enquanto isso, Vandoorne foi um pouco ganancioso na saída da curva 9, batendo o pneu traseiro direito de sua McLaren contra a parede e destruindo sua suspensão traseira. Esse incidente trouxe um carro de segurança virtual para remover a McLaren.

Mais para trás, foi uma sessão impressionante para Charles Leclerc, que ficou em uma volta que foi boa o suficiente para o 11º lugar em sua Sauber, com Brendon Hartley na 12ª posição da Toro Rosso, apesar de alguns slides escorregadios em sua STR13. Kevin Magnussen não conseguiu igualar o ritmo do companheiro de equipe de Haas, Grosjean, terminando em 13º, à frente de Nico Hulkenberg, da Renault, que não conseguiu tirar vantagem significativa da unidade de potência que seu time Renault havia trazido para o Canadá.

O herói local Lance Stroll, por sua vez, terminou num decepcionante 19º lugar, um lugar à frente do companheiro de equipe de Williams, Sergey Sirotkin. Os torcedores da casa estarão esperando que a Williams possa adicionar alguma velocidade ao FW41 durante a noite.

A Terceira sessão de Treinos Livres para o Grande Prêmio do Canadá de F1 – 2018 está programada para ser realizada as 12h00 deste sábado no horário de Brasília.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

error: Conteúdo protegido contra cópia. Caso queira adquirir o conteúdo, envie um e-mail para: contato@diretodopodio.com.br