Fómula E: Sam Bird vence no Chile

Depois de sobreviver ao calor sufocante em Santiago, foi Sam Bird, da Envision Virgin Racing, que saiu vitorioso no Parque O’Higgins, seguido de perto pelo piloto novato da Mahindra Racing, Pascal Wehrlein, que chegou em segundo ao terceiro lugar do Audi Sport Abt Schaeffler, Daniel Abt.

Sebastien Buemi liderou o caminho, enquanto Sam Bird, da Envision Virgin Racing, não perdeu tempo em ultrapassar Daniel Apt, da Audi Abt Sport Schaeffler.

A zona de ativação do ATTACK MODE, na qual os carros podem pegar mais 25kW de potência ao ultrapassar a linha de chegada é aberta, com os pilotos autorizados a coletar o impulso duas vezes durante a corrida. A potência extra, dura quatro minutos.

Tanto o Lucas di Grassi, da Audi, quanto Maximilian Guenther, da Geox Dragon, foram investigados após o corte da chicane. Di Grassi, que conquistou a Pole, foi desclassificado pela FIA. Como uma repetição da épica colisão da DS Techeetah em Santiago na última temporada, Andre Lotterer mais uma vez bateu na traseira de seu companheiro de equipe.

A 30 minutos do fim, Buemi abriu o caminho com Bird agora em segundo e Pascal Wehrlein, da Mahindra, em terceiro. Com quase todos os 22 carros e pilotos se tocando pelas ruas apertadas de Santiago, o Full Course Yellow foi colocado a 25 minutos da corrida, depois que o carro de Max Guenther parou nos trilhos.

Com o recomeço da corrida, Bird e Buemi se enfrentaram na frente do pelotão. Enquanto isso, Stoffel Vandoorne, do HWA Racelab, bateu no muro na saída da curva 3, enquanto tentava se defender, perdendo as duas asas da frente e danificando a traseira do carro.

Ainda lutando em terceiro, Wehrlein, novato na Mahindra, manteve-se perto de Bird e Buemi. Depois de uma estreia ruim em Marrakesh, em que sua corrida durou apenas alguns minutos, o novo piloto da Mahindra parecia estar no pódio.

Faltando apenas 15 minutos, Buemi passou pela chicane, o mesmo lugar em que caiu no treino livre 1 e quebrou a frente do carro. Com o carro danificado, as esperanças do piloto suíço de chegar ao pódio foram. Pouco depois, o francês e campeão Jean-Eric Vergne retirou-se depois de ter rodado na curva 3, assim como o BMW de Da Costa, reduzindo o grid a apenas 15 carros.

Sims, após suas esperanças de garantir uma vitória, chegou em terceiro, atrás de Wehrlein em segundo e Bird na liderança. No meio do pelotão, a batalha se desenrolou entre Robin Frijns da Envision, Edoardo Mortara do Venturi, Mitch Evans da Panasonic Jaguar Racing e Andre Lotterer da DS Techeetah.

A fome pela vitória em sua primeira corrida na Fórmula E, o novato Wehrlein foi ao ataque, desafiando o experiente piloto Sam Bird em apenas alguns minutos. Lutando com o calor e as temperaturas da pista incapacitantes, o carro de Wehrlein começou a sofrer, ficando atrás de Sam Bird, que estendeu sua liderança para ser o primeiro a receber a bandeira quadriculada.

Logo atrás estava Wehrlein com Sims cruzando a linha em terceiro. Apesar do pódio provisório dos pilotos da BMW, uma penalidade de tempo por ter causado uma colisão, deu a Daniel Abt o terceiro lugar.

Foto: Alastair Staley/Fórmula E

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

error: Conteúdo protegido contra cópia. Caso queira adquirir o conteúdo, envie um e-mail para: contato@diretodopodio.com.br